CUIDADOS COM IDOSOS

FIQUE ATENTO

O Brasil está envelhecendo, cada vez mais as ruas estão com o número de idosos maior do que o de crianças. Com esse aumento muitas vezes surgem várias dúvidas sobre como devem ser os cuidados prestados e também doenças que antes não foram tratadas na família, o que gera um desconforto entre os familiares, por não terem a informação adequada e por muitas vezes não saberem lidar com as situações.

Como entender um pouco sobre essas doenças e os cuidados que temos que ter sobre:

Alzheimer

O Alzheimer é a doença mais conhecida entre os idosos, também conhecida como Mal de Alzheimer. Entre os vários tipos de demência é a mais comum.

É uma doença neuro-degenerativa que afeta a parte cognitiva dos idosos, inicialmente afeta a memória de curto prazo, ou seja, ele se lembra de tudo do seu passado, mas não irá lembrar que foi ao mercado de manhã, por exemplo, muitas vezes esses idosos se perdem no próprio bairro, não se lembram onde deixaram seus pertences em casa e aos poucos esquecem até quem são seus filhos, começam a repetir várias vezes a mesma frase e a mesma pergunta.

Aos poucos também pode afetar a parte motora. O Alzheimer é dividido em 3 fases, conforme as perdas cognitivas. Esses idosos podem passar por momentos de agressividade e/ou sonolência. É muito importante o diagnóstico precoce dessa doença, pois ela não tem cura, mas com o tratamento correto ela pode ficar estável por muito tempo.

Os tratamentos podem ser feito com remédios, mas o mais importante é o tratamento não farmacológico, através de atividades que estimulam o cérebro, sempre acompanhados de profissionais especializados. Ter um cuidador ao lado de um idoso com Alzheimer é importante, pois a todo tempo ele irá estimular esse idoso a realizar suas atividades de vida diária.

Queda

As quedas podem resultar em várias consequências tanto psicológicas quanto físicas para os idosos. Fraturas estão entre as principais e mais graves, estas podem ser de: quadril, fêmur, punho e ombro, as quedas geram também restrição das atividades, um rebaixamento do estado de saúde, o aumento do risco de institucionalização, perda da independência e os medos, medo de uma nova queda, medo de ficar novamente em pé e andar.

O idoso que cai pode se sentir fracassado e com sentimento de decadência, como se perdesse a capacidade de controle do próprio corpo, se sentindo com muito medo, humilhado e vulnerável.

Esses fatores interferem para que o idoso retorne a realizar normalmente suas atividades de vida diária.

Os motivos de uma queda podem ser fatores intrínsecos (relacionados ao indivíduo) ou extrínsecos (relacionados ao ambiente):

Fatores Intrinsecos:
  • Idade, sexo (mulheres tem maior risco de queda);
  • História de queda anterior;
  • Uso de mais de uma medicação simultaneamente;
  • Alteração de visão;
  • Alteração ortopédica;
  • Sedentarismo;
  • Alteração do equilíbrio, tontura, marcha;
  • Etc.
Fatores Extrinsecos:
  • Degraus estreitos e altos;
  • Pisos escorregadio e/ou irregular;
  • Baixa iluminação;
  • Tapetes soltos, mesas de centro, vasos sanitários baixos, entre outros problemas mobiliários;
  • Falta de corrimões em banheiros e escadas;
  • Sapatos e roupas inadequados;
  • Etc.

Como as quedas tem consequências serias na vida do idoso, é de extrema importância a prevenção destas em suas vidas. É necessário que profissionais envolvidos estejam sempre informados e orientando o idoso para prevenir as quedas.

Em relação aos fatores extrínsecos (ambiente) é necessária à colocação de barras de apoio em banheiros, uso de tapetes e/ou pisos antiderrapantes, boa iluminação, ambiente sem muitos móveis. Já para fatores intrínsecos (próprios da pessoa), o aumento da força muscular, a melhora do equilíbrio, coordenação motora, flexibilidade, ajudam muito, e isso tudo é conquistado através de exercícios físicos.

Um cuidador ao lado do idoso irá auxiliar a diminuir os riscos do ambiente assim como auxiliar nas atividades para prevenir a queda.

Parkinson

A Doença de Parkinson é uma doença neurológica, que afeta normalmente pessoas acima dos 60 anos, seus principais sintomas são rigidez corporal, tremores involuntários, lentidão dos movimentos e desequilíbrio. Essa doença não é contagiosa, e o Parkinson não afeta nem a memória e nem a capacidade intelectual do idoso.

O exercício físico tem a capacidade de melhorar a qualidade de vida dos portadores, além de influenciar na progressão da doença. Uma característica importante de perceber a doença é quando os passos começam a ficar arrastados, ou seja, o idoso já não levanta os pés para caminhar e o passo fica bem curto.

É necessário que o parkinsoniano esteja sempre amparado e acompanhado, devidos aos seus sintomas e no decorrer do tempo não conseguirá realizar algumas atividades sozinho, precisando assim de um cuidado mais de perto.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Tanto o AVC hemorrágico quanto o AVC isquêmico, são decorrentes de um comprometimento de uma artéria cerebral. Porém o AVC hemorrágico ou acidente vascular cerebral hemorrágico é quando em algum ponto do sistema nervoso ocorre uma hemorragia (sangramento), ele não é tão comum quanto o AVC isquêmico.

Os fatores de risco para um AVC hemorrágico são diversos, mas as principais são hipertensão, tabagismo, colesterol alto, diabetes, sedentarismo, obesidade. Alguns dos sintomas são: dores de cabeça extremamente fortes, perda de força ou paralisia súbita de um dos lados do corpo, alteração da fala, alterações visuais, entre outros.

O tratamento para AVC hemorrágico ocorre após todo o primeiro processo de emergência ser feito, ele foca na prevenção de um novo AVC e no acompanhamento das sequelas, estas podem ser permanentes ou temporárias, além de graves ou leves. Em caso de sequelas é sempre importante o idoso ter o acompanhamento de um cuidador para ajudá-lo e estimular a realizar as atividades de vida diária.

O AVC isquêmico ocorre quando o oxigênio é impedido de passar para as células cerebrais, que como consequência acabam morrendo, ou seja, teve uma obstrução de uma artéria. Os fatores de riscos são: diabetes tipo 2, colesterol alto, obesidade, hipertensão, tabagismo, entre outros. Alguns sintomas podem ser detectados como, por exemplo: assimetria do sorriso, perda de força e dormência de um dos lados do corpo, mudança na fala e visão, tontura com desequilíbrio e possível queda.

O que é de extrema importância para o tratamento do AVC isquêmico é que o atendimento médico seja feito o mais rápido possível. Assim que os primeiros atendimentos são feitos, alguns medicamentos específicos podem ser administrados, é necessário prevenir um novo AVC e posteriormente acompanhar o paciente na reabilitação das suas sequelas com profissionais responsáveis, já que pode ser afetada a fala, o sistema motor entre outros.

É possível que mudança na rotina de vida previna o AVC como: a prática de atividade física, manter o peso e uma alimentação saudável, não fumar, controle da glicemia e colesterol, seguir sempre as orientações médicas. Em caso de sequelas é sempre importante o idoso ter o acompanhamento de um cuidador para ajudá-lo e estimular a realizar as atividades de vida diária.

Infecção Urinária

A infecção urinária pode ser muito comum no idoso, porém muitas vezes estes não apresentam os sintomas comuns das infecções urinárias como, por exemplo: febre, dor ou ardor para urinar, urinar pouca quantidade muitas vezes, entre outros.

O idoso com infecção é comum que ele apresente esquecimento, mudança de comportamento e humor, fraqueza, perda de apetite, prostração e principalmente confusão mental. A doença normalmente fica despercebida até o aparecimento desses sintomas e muitas vezes é difícil de ser feito o diagnóstico porque esses sintomas podem ser confundidos com outras doenças como por exemplo Mal de Alzheimer. Ao sinal de qualquer mudança no comportamento do idoso levar este ao médico.

A infecção urinária tem tratamento e assim que este é feito todos os sintomas podem ser reversíveis. Por isso é importante sempre ter atenção na higiene, na alimentação e hidratação de todo idoso. Dessa forma é necessário que o idoso esteja sempre amparado e acompanhado.

Solicite Agora Mesmo um Cuidador

Profissional especializado em cuidar de pessoas.